PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

quinta-feira, 28 de abril de 2011

AMOR

Que coisa é essa?
Uma ideia universal!
Uma busca sem limites,
De algo bem normal.

Querem ricos, querem pobres,
Também os reis e os plebeus!
Gente de toda cor;
Até quem não crê em Deus.

É pauta de toda a história
Está na música, poesia e arte;
Na mente de loucos e santos;
Pessoas de toda a parte.

Não escolhe lugar ou idade,
É atemporal, onipresente...
Um dia todo mundo conhece,
Não há quem argumente!

Seu manifesto é versátil,
De um querer incansável;
Não se traduz com a razão,
O sentimento inexplicável.

Pode ser materno ou de amigo,
Profundo, lindo ou divinal;
Também é carnal ou fraterno,
Uma experiência sem igual!

Traduzido em mil palavras,
Isso tudo é um ardor!
Versado em todos as línguas,
Perfeito e mágico amor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário