PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Pensei mil versos,
A ti!
E até universos,
Em si!
Pensei em canções,
Pra ti,
E mil confissões,
Por ti!

Nem mil versos,
Nem canções,
Nada disso eu fiz!
Até uni-versos,
De confissões,
Te quis!
Te amo em tudo,
Até nos defeitos,
Não fossem defeitos,
Serias perfeito!

Perfeição não existe,
Nem mesmo o ideal,
Portanto é ideal,
O parceiro leal!

Lealdade é presente,
Na vida e na morte,
Se a vida é morte,
O amor te faz forte!

Fortaleza de heróis,
Um par que se ama,
Da vida que ama,
Tudo é uma cama!

Saudades

Ah que saudades desse tempo, 
que não eras meu!
Saudades de um tempo,
que a ti não pareceu,
Que saudades desse eu,
que não me pertenceu!
Saudades, saudades...,
do que nunca fora meu!