PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Estranhos

Não vejo mais esperança,
Pra ti, pra mim, pra nós dois,
Juntos há uma semelhança,
Não sabemos o que vem depois.

Não vejo mais confiança,
Em você, em mim, neste par,
Juntos há uma balança,
Não temos a lua e o mar.

Não vejo mais a mudança,
De mim,de ti, deste duo,
Juntos há uma herança,
Não pensamos no recuo.

Não vejo mais lembrança,
Contigo, comigo, ou a sós,
Juntos a fala é mansa.
Não sonhamos sobre o pós!

Nenhum comentário:

Postar um comentário