PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Nada

Nada que se diga,
Diga-se de nada!
Nada que se siga,
Fica a desamada!
Verdade que é briga,
Brilha a desalmada,
A calma de guria,
A mulher alucinada!
Fala de Maria
Andar de mal-amada!
Porte de Sofia,
Voz aveludada!
Nada que se diga,
De tudo que é nada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário