PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

sexta-feira, 4 de março de 2011

Leitura



Te leio em tudo que se leia;
De coisa boa e até coisa feia;
É tudo literatura, volta e meia;
A poesia de uma aranha e sua teia:
De risco, rabisco e palavra alheia;
É um manjar, uma orgia, uma ceia;
Também é labirinto e cadeia;
Do que se ama e se odeia;
Um pouco de tudo que me norteia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário