PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

sexta-feira, 4 de março de 2011

A Descoberta

Eras o amigo, o amante, o amor;
E eu, o anjo doce, vaporoso...
Uma combinação de almas, seja o que for,
A química do líquido, sólido, gasoso.

A nossa insígnia era uma fórmula,
O encontro não cronológico,
Sintonia fina, essência cósmica,
Uma desígnia, de carma astrológico.

Uma Odisséia de telas e mitos,
A descoberta do que não tem preço,
A fantasia incendiava o rito,
O êxtase do gozo em excesso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário