PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

quinta-feira, 10 de março de 2011

Amores opostos

A mim, dói a alma e machuca tudo;
Você, reclama e não entende,
Me ataca, inflama e não se rende,
Depois desgasta e fica mudo!

A mim, caem todos os defeitos,
Os teus, os meus e os do além,
Você enxerga demais, vê outro alguém,
Depois retoca, uma mágica de efeitos!

A mim, contemplam todas as dores;
As tuas, as minhas e todas as que virão...
Pedras agudas, no teu corpo e no meu coração,
Depois de invisíveis, aparecem de várias cores!

Nenhum comentário:

Postar um comentário