PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Pra ti

Pra ti fiz verso de amor e saudade,
Falava de tudo e até amenidade,
Sintonia embalada de verdade!

Pra ti entreguei tudo de meu mundo,
Contava o segredo mais profundo,
Sentimento que vinha lá do fundo.

Pra ti dei amor e carícia,
Adorava teu olhar de malícia,
Noite e dia de lascívia.

Pra ti acordei por inteira,
Adorava fazer tudo a tua maneira,
Cama, mesa, banho e feira.

Pra ti contei e recontei histórias,
Pensava te proteger das memórias,
Futilidade de coisa aleatória.

Pra ti fui fantasia e emoção,
Menosprezava a ira e a ilusão.
Confiança partida, conspiração.

Um comentário: