PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Astral do Amor




Lua de prata, divinal
Ilumina minha noite terrestre!
Traga meu amor, pelas asas
de Mercúrio
E diga à poderosa Afrodite
Para abençoar este amor
Uraniano, galáctico, sintonizado...
de Vênus!
Que Saturno, senhor de todos os tempos
Permaneça imóvel ante o desejo plutônico;
E que o fogo de Marte nos dê iniciativa
para incendiar a fogueira da paixão,
de Sol, de paz, de alegria...

Nenhum comentário:

Postar um comentário