PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Mapa



Como um gêiser  rompe a terra,

Nas entranhas de fera.

Miragem de lago profundo,

Nao se sabe quanto é fundo.

Uma geografia complexa,

Tua leitura é convexa.

Está em tudo: no mar, na água, no vento...

As vezes fecha o tempo!

Tu és temporal e calmaria,

é lava, é fogo, é euforia...

2 comentários: