PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Algo


Terá sido uma boa estrada?
Um bom caminho...
Um meio para algo?
Não o algo!
Um espinho...
Será a estrada o próprio algo?
Não, o caminho!
Paradoxo ou moinho,
Para aquilo que não vejo,
Sinto!
Para aquilo que não sei,
Vinho!

Nenhum comentário:

Postar um comentário