PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

domingo, 30 de maio de 2010

Que mulher eu sou? (réplica)

Que mulher eu sou?
Sou mulher-criança e também sou velha;
Mas não sou qualquer uma...
Sou aquela!
Aquela que não deita na cama,
Mas leva fama!
Sou aquela que afaga teus sonhos e pesadelos,
Mas que no afã de proteger-te,
Não há medida para escondê-los.
Pra ti, nem sou bonita!
Mas me coloca em palafita,
Num rio que enche os meus anseios,
Mas que não preenche os teus devaneios.
Sou cristal fino e pedra dura,
Sou frágil e não quero ser, e aí sou pura...
Sou inteligente, mas não o suficiente,
Sou lasciva, sem ser opulenta,
Que encanta o que não ostenta!
Sou mulher de fortes e corajosos,
Que na ãnsia de tão desejosos
Me entrego aos poucos, a poucos...
E, até há loucos...
Onde inspiro poema
Na qual, eu sou o tema!
Essa sou eu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário