PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

domingo, 16 de maio de 2010

Lay Out


Mãos  de urso;
Em pele de lobo;
Olhos de ave;
Em asa de rapina!
Cores atraentes,
De burro quando foge...
Não!
Voce não  é burro
Só na cor.
Na cor,  de mãos de urso!
Nos olhos que desconhece
Você diz verde,
Eu, azul celeste!
Você é todo grande,
Você é todo imenso,
Até no coração...
E no resto que penso...

Um comentário:

  1. Olá, Alessandra!
    Como vai? Poetisa, então?!
    Tu sabias que o certo do ditado é:
    "Corro de burro quando foge!"
    Risos
    Bjão e felicidades

    ResponderExcluir