PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

sábado, 8 de outubro de 2011

Vídeo-verso

Dos meus neurônios?
Pergunte aos meus hormônios,
E também aos feromônios...
Aos anjos e demônios!

Dos meus sentidos?
Pergunte aos meus partidos,
E também aos meus sortidos...
Aos desnudos e vestidos!

Dos meus amores?
Pergunte aos meus senhores,
E também aos meus tumores...
Aos fatos e fatores!

Dos meus desejos?
Pergunte aos meus ensejos,
E também aos meus lampejos...
Aos leões e carangueijos!

Dos meus sintomas?
Pergunte aos meus idiomas,
E também aos axiomas...
Aos perversos e sodomas!

Dos meus mitos?
Pergunte aos meus ditos,
E também aos meus ritos...
Aos queridos e malditos!

Dos meus prazeres?
Pergunte aos meus quereres,
E também aos meus dizeres...
Aos devidos e deveres!

Dos meus instintos?
Pergunte aos meus famintos,
E também aos meus extintos...
Aos destros e distintos!

Dos meus poemas?
Pergunte aos meus fonemas,
E também aos meus edemas...
Aos doidos e dilemas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário