PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Volcano



Dormias tal como Vesúvio,
Interno ao teu dilúvio - Onírico!

Sentias tal como vulcânico,
Racional como oceânico - Empírico!

Queimavas tal como plutônico,
Secreto e faraônico - Eufórico!

Explodias tal como bombástico,
Radiante ao teu orgástico - Colérico!

Nenhum comentário:

Postar um comentário