PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Que amor é esse?

Que amor é esse?
Amor que não ama mais...?
Amor que ficou lá atrás,
Que dormiu sem paz!

Que amor é esse?
Amor que nunca existiu?
Amor que não resistiu,
Que perdeu o cio!

Que amor é esse?
Amor que  te cobra?
Amor que  te esnoba,
Que ficou da sobra!

Que amor é esse?
Amor que te evita?
Amor que se agita,
Que faltou na fita!

Que amor é esse?
Amor que se corrói?
Amor que se destrói,
Que tentou o herói!

Que amor é esse?
Amor de um poeta?
Amor que se afeta,
Que perdeu a reta!

Que amor é esse?
Amor que te sufoca?
Amor que se ofusca,
Que errou a  toca!

Que amor é esse?
Amor que te anula?
Amor que se atura,
Que usou armadura!

Que amor é esse?
Amor que, de fato...
Amor  de aparato,
Que cuspiu no prato!

Que amor é esse?
Amor que te enoja?
Amor que se aloja,
Que saiu à corja!

Que amor é esse?
Amor que te odeia?
Amor que rodeia,
Que morreu na teia!


Nenhum comentário:

Postar um comentário