PARA OS AMANTES DA POESIA











"O poeta é um fingidor,

Finge tão completamente,

que chega a fingir que é dor,

a dor que deveras sente."


Fernando Pessoa

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Como?

Como falar-te?
De amor e saudade,
De desertos e oásis,
Paradoxos e certezas...

Como sentir-te?
De longe e virtual,
De vácuos de tempo,
Fusos e encontros...

Como saber-te?
De leal e amado,
De moral e cuidado,
Conceitos e perdas...

Como amar-te?
De paixão e lascívia,
De mente e malícia,
Beijos e clímax...
Como...?

Nenhum comentário:

Postar um comentário